Querido(a) leitor(a), você sabe como podemos ajudar o nosso planeta a continuar vivo? Com pequenas ações no nosso dia a dia. O planeta Terra pede socorro, já não suporta tanto lixo produzido pelo ser humano. Ser sustentável é, antes de tudo, ser consciente. Podemos fazer a nossa parte dando uma nova vida a quase tudo que tem como destino o lixo. Aproveitar ao máximo os objetos que fazem parte do nosso dia a dia, como os celulares, por exemplo, e não nos deixarmos levar pela sedução da indústria do consumismo. E não são só os objetos que merecem atenção, mas os recursos naturais da Terra que estão se esgotando. A água está se tornando cada vez mais escassa, e o pouco que ainda resta está sendo poluído devido a negligência e descaso com que as autoridades e os próprios consumidores tem em relação a proteção das nascentes, das matas ciliares, do uso dos rios como esgoto. Desastres ambientais estão ocorrendo todos os dias, como o de Mariana/MG/Brasil, que colocam em risco a sobrevivência do ser humano e de todas as espécies do planeta. Precisamos urgentemente mudar o nosso modo de pensar, de individual para coletivo, a fim de poder auxiliar o nosso planeta a continuar vivo.

domingo, 30 de junho de 2013

Energia eólica no Brasil



O Brasil ainda produz pouca energia a partir desta fonte. Atualmente, produz cerca de 1.200 megawatts, correspondendo a apenas 0,6% de participação no sistema elétrico nacional. São apenas 46 parques eólicos (usinas eólicas) em todo território nacional (dados de 2012).
Porém, a boa notícia é que o governo federal contratou 140 novos empreendimentos que deverão estar em operação até o final de 2013. Com estes novos parques eólicos, passaremos a produzir cerca de 5 mil megawatts, passando para 4,2% de participação no sistema elétrico nacional.
A geração de energia elétrica através desta fonte é de extrema importância para o Brasil, pois se trata de uma fonte renovável e limpa. Com a energia eólica, nosso país está dando um grande passo na direção do 
desenvolvimento sustentável.
Principais Parques Eólicos no Brasil:
- Complexo Eólico Alto Sertão I - localizado no semiárido baiano, é o maior parque gerador de energia eólica do Brasil e também da América Latina. As 184 torres geram 294 megawatts de energia (cerca de 30% de toda energia eólica gerada no Brasil). Inaugurado em junho de 2012, o complexo pertence a empresa Renova Energia e teve investimento de 1,2 bilhão de reais.
Parque Eólico de Osório: instalado no munício gaúcho de Osório, éo segundo maior centro de geração de energia eólica no Brasil (em 2011). Possui a capacidade instalada de 150 megawatts.
Usina de Energia Eólica de Praia Formosa: instalada na cidade de Camocim (Ceará). Possui a capacidade instalada de 104 megawatts.
Parque Eólico Alegria: instalado na cidade de Guamaré (Rio Grande do Norte). Possui a capacidade instalada de 51 megawatts.
Parque Eólico do Rio de Fogo: instalado na cidade de Rio do Fogo (Rio Grande do Norte). Possui capacidade instalada de 41 megawatts.
Parque Eólico Eco Energy: instalado na cidade de Beberibe (Ceará). Possui capacidade instalada de 25 megawatts.

Os Parques Eólicos de Osório, no Rio Grande do Sul, inaugurado em 2006, formam o maior complexo gerador de energia a partir do vento da América Latina. Atualmente tem uma potencia instalada de 150 megawatts distribuídos em 3 parques: Osório, Sangradouro e Indios. A companhia espanhola Elecnor, através de sua filial Enerfin, instalará mais 28 megawatts dessa energia renovável em Osório por um valor de R$ 104 milhões, com a construção e exploração de um novo parque, chamado Dois Índios 2. O projeto está previsto que se conecte à rede em 2014. 
Fonte: Sua Pesquisa, Architetando Verde, Casa SustentávelVentos do Sul Energia.
Leia também:
Energia eólica
Série de entraves limita uso da energia eólica no Brasil
Vantagens e desvantagens da energia eólica
Energia eólica - Panorama mundial e perspectivas no Brasil
Fazenda de energia eólica vai armazenar energia em rocha







Nenhum comentário:

.

.

.

.